Beira-mar

Um céu azul tingido de verde, uma cadeira virada para o mar, um cachecol aquecido por uma bebida quente e um livro no colo. As mãos levam-se à bebida, que se leva aos lábios, que se leva gosto e ao prazer da mistura entre o aconchego do cachecol e os raios de luz fria que beijam a face. Está assim pavimentada a avenida que aquece a alma, aquela que é percorrida com o livro que jaz no colo, fiel companheiro de desventuras. O livro, não o colo. Isto porque este cede facilmente ao sonho do primeiro, e o que fica não é quente, nem frio. É.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s